“Jornalistas entre a cruz e a espada”

“Jornalistas entre a cruz e a espada”

Os jornalistas profissionais capacitados para documentar fatos e histórias, se vêem cada vez mais obrigados a deixar de lado suas convicções para obter sucesso em suas matérias ou reportagens, são por diversas vezes intimados a adentrar em locais em que sua moral fosse atacada, ou fazer coisas que pessoalmente achariam improprias, e se não aceitam fazer determinadas coisas que os deixam mal profissionalmente e pessoalmente, acabam perdendo espaço dentro do mercado, pois há uma grande demanda de que aceite fazer tudo em busca da reportagem perfeita.

Recentemente uma repórter da Rede Globo nacionalmente conhecida, enfrentou esse dilema ao ser convidada por integrantes Rastafári a fumar maconha em um ritual, claramente ela ficou envergonhada, mas decidiu aceitar tendo em vista que se fosse embora naquele momento seria expulsa da tribo e perderia a matéria por desrespeitar o povo que a convidou, em entrevista Gloria Maria declarou que achou careta a reação das pessoas e que não esperava a repercussão em que se deu o ritual.

Alem disso os jornalistas são os olhos da população, ou seja, na guerra, ou no meio do deserto, la estão eles cobrindo eventos que podem mudar dia a dia da sociedade, e muitas vezes são eles que acabam “pagando o pato”, como no caso do estado islâmico grupo extremista sírio que já matou milhões no Oriente Médio e na Europa, dentre eles inúmeros jornalistas, que por serem famosos em seus países eram mortos dos mais variados e cruéis modos em transmissões ao vivo para a mundo todo.

Outro método de deixar jornalistas entre a cruz e a espada é tirando sua liberdade de expressão, há diversas acusações sobre isso nas redações mundo a fora, porém no Brasil o caso que mais teve repercussão foi na Rede Globo, onde a ex jornalista da casa Mariana Godoy  disse que os jornalistas da emissora são meros robôs na mão do diretor geral de jornalismo Ali Kermel, resta saber se essas informações são verídicas, mas a grande maioria da opinião publica concorda.

O fato é que ser jornalista é mais que uma profissão, e sim um estilo de vida na qual levamos informações relevantes para a sociedade, porém sem passar por cima da sua ética e moral, pois são elas que formam um grande profissional, temos de ir onde a noticia está sem frescura de sujar a bota de lama, são nos locais mais difíceis de chegar que se encontram verdadeiros potes de ouro!

Doe você mesmo!

Doe você mesmo!

Todo ano as grandes emissoras televisivas de rede aberta do Brasil propõe que a sociedade doe dinheiro para instituições de caridade, que ajudam pessoas com deficiência, ou contribua com moradores de regiões precárias ou de rua, enfim milhares de pessoas colaboram com os valores estipulados pelas emissoras todo ano, mas será que esses valores realmente vão pra onde são endereçadas?

Diversos blogs de opinião os acusam de usar o dinheiro arrecadado para abater impostos da emissora, uma vez que a marca que recebe as doações repassa o dinheiro para a UNICEF, por exemplo, e isso declarado a receita federal e é abatido do valor total a ser pago, sem contar que a pessoa que doa não tem esse mesmo beneficio, pois o programa não é considerado uma instituição ou uma ONG e sim uma marca.

Não acho errado o fato da pessoa querer doar a alguém que precise, mas aconselho que procure doar para instituições de sua cidade, pois além de ter certeza que o beneficio irá chegar a alguém que realmente precise você ira ver o sorriso de quem está recebendo um ato de carinho, e poderá fazer até uma nova amizade conhecer pessoas novas, e o mais importante, se sentir bem consigo.

Heróis sem capa

Heróis sem capa

Estão por ai, combatendo o crime, salvando inocentes, e tentando deixar a sociedade cada vez mais segura; Não, não estou falando do Batman e sim dos profissionais mais castigados pela opinião pública ao longo do tempo, os policiais, que por diversas vezes são alvo de injurias de diversos tipos como a de “ladrões”, “matadores a mando do Estado”, porém nunca devemos generalizar, por mais que uma pequena parcela deles sejam corruptos, a grande maioria está disposta a dar a vida pelos companheiros de trabalho e pela população.

No Brasil quando se diz “quero ser policial”, já se imagina um atestado de óbito assinado e carimbado, pois em média 490 policiais são mortos por ano, e destes creio que pelo menos 3\4 foram mortos no oficio da profissão, o Brasil é o país com maior índice de mortes de policiais, algo que é terrível saber porque além de serem seres humanos, são eles que fazem nossa segurança, e com essa alta taxa de mortalidade vem caindo o número de jovens que querem ingressar na profissão e os que já estão saem em quanto estão vivos, triste realidade.

E o fator perigo só aumenta quando o assunto é o material de trabalhos deles, armas precárias que muitas vezes em situação de combate travam ou falham, coletes que necessitam de melhora, viaturas que carecem de manutenção, sem contar que o lado dos marginais é teoricamente mais preparado quando o assunto é armamento e quantidade de pessoal. A remuneração também é um quesito importante tendo em vista que se você trabalha mas não recebe seu salário, consequentemente irá ficar desmotivado, é o que acontece hoje no Rio de Janeiro, que está prestes a receber um evento mundial, leia mais sobre as olimpíadas, porém não tem dinheiro para pagar a segurança dos jogos, resultado disso, policiais em greve, o crime a solta e mortes ocorrendo.

Um dos maiores motivos hoje para profissão ser criminalizada, além da pequena parcela de corruptos, são os direitos humanos, que foi criado para defender cidadãos de bem, porém defende toda bandidagem atuante no país, por exemplo um bandido mata 3 pessoas e o policial mata esse bandido, quem fica com a “fama de mal” é a polícia e o órgão dos direitos humanos além de lutar pelos bandidos, fazem com que a opinião publica massacre esses oficiais, fazendo-os perderam seus cargos muitas vezes.

Portanto é uma profissão que precisa de ajuda sim, com treinamento adequado, equipamentos de qualidade, e principalmente apoio da população, sem isso perderemos pessoas boas que só estavam ali em prol da sociedade.

 

Impostos, impostos e mais impostos

Impostos, impostos e mais impostos

Será que voltamos a época da Coroa Portuguesa, que levavam cada centavo dos brasileiros para sua corte? Estamos no top 10 de países com maiores cargas tributárias e que não retornam esse dinheiro para benefícios a população, mas para onde vai nosso dinheiro?, por que vemos que até os estados estão em divida com o governo?, por que pagamos tributos diferentes que na verdade são a mesma coisa? Cada centavo some das nossas mãos e não sabemos como sumiram, porque a maioria da população não conhece o sistema tributário de nosso país e assim entregam tudo de bandeja sem ao menos questionar.

Desde o primeiro dia de 2016 até hoje 21/06/2016 já pagamos de tributos mais de 900 bilhões e o que recebemos em troca? Ruas mal sinalizadas, hospitais caindo aos pedaços, escolas numa total precariedade, e olha que ainda tem gente que agradece por ter isso tendo em vista que da onde vieram não havia nem saneamento básico; O transporte publico também vai de mal a pior, assim como as estradas e ruas que eles passam. Não é sendo pessimista é só questão de parar para pensar, que somos a 5° maior economia do mundo e ainda temos que viver nessa situação, e é simples pensar como o Brasil chegou a esse ponto, más gestões governamentais que mandam nosso dinheiro para tudo menos para onde deve ir, melhorias das cidades e do país, por exemplo, o porto de Santos que vem deixando de receber navios de grande porte porque é pequeno com poucas rodovias de entrada e que não recebe uma reforma há anos, porem o governo brasileiro construiu em Cuba um porto 5 estrelas sem cobrar nada foi como um presente, é rir pra não chorar…

Como se já não bastasse até o alimento virou ouro de tão caro, o feijão por exemplo passa de 12 reais em media, o tomate também já sofreu com isso, o preço que se paga em muitos alimentos poderíamos comprar o dobro se não fossem esses impostos abusivos, claro que há também o fator do clima, porem com tudo certo no mesmo, ainda há esses preços. Lembro-me em 2001 saia com 2 reais e comprava “o mundo”, hoje 2 reais não compram nem 1/4 do que se comprava.

As taxas são os tipos de tributos que chamo imposto em dobro, pois alem de você pagar uma contribuição para o governo, você paga outra para a concessionaria que administra, por exemplo, o transporte publico que por sinal a taxa que pagamos é uma das mais caras do mundo, e ainda tem todos os problemas citados no artigo Transporte “publico”?.

Portanto não sou contra tributos, mas sim a maneira em que são administrados, deve haver uma reforma tributaria já, pois o brasileiro não aguenta mais pagar o dobro do preço de mercado que determinado produto tem, nosso dinheiro está indo para os cofres públicos a cada segundo como mostra o impostometro, o mínimo que devemos exigir é que esses impostos sejam utilizados de maneira correta e que sejam mostrados a população onde estão sendo empregados e como eles funcionam.

Duas teorias assassinas, porem tratamentos diferentes?

Duas teorias assassinas, porem tratamentos diferentes?

Desde que o mundo é mundo ouvimos falar de teorias, que são opiniões sintetizadas, uma noção geral, no caso sobre um certo sistema de economia e de governo, teorias buscam mudar a sociedade que vivemos, de certa forma teorias quando fundadas sobre estudos e bases de conhecimento fortes são contrapontos do que já estamos acostumados a ouvir o que nos leva a indagar sobre o fato mais profundamente, um exemplo forte disso é a teoria que não estamos sozinhos no universo ou a de Charles Darwin. Bom e quando a teoria passa do controle e quer na verdade destruir uma civilização inteira? Isso é o que chamo de teoria assassina.

No Brasil é crime propagar qualquer coisa que venha do nazismo e eu concordo com isso, até por ser uma proposta de uma sociedade totalmente racista, xenofóbica, e ditatorial, mas o que ninguém para pra pensar é da onde veio o nazismo criado por Hitler, ao meu ver ele era um cara populista, ou seja, mesclava as ideias da direita e da esquerda na época, porem o lado da esquerda era mais forte nele tanto é que assim que assumiu o controle total da Alemanha fez uma aliança com Stalin, mas enfim o fato de Hitler ser um suposto seguidor de Karl Marx já liga as duas teorias que pregam a superioridade de um certo povo ou classe social, alem da destruição de quem não se encaixava nesse padrão.

Então, se o Nazismo é um crime por que o Comunismo não é? Já que os seguidores de Marx mataram mais de 100 milhões de pessoas aproximadamente enquanto o nazismo matou aproximadamente 20% desse total, um dos motivos é que na época da segunda guerra mundial todos crimes cometidos pelos comunistas foram jogados na conta de Hitler com um tratado de crimes de guerra, alem dos soviéticos passarem do eixo para a aliança para se passarem de bonzinhos da história, também ocorre que mortes por comunistas sempre são acobertadas, fazendo o povo acreditar que eles são heróis da nação como aconteceu na China com Mão Tsé-Tung e na América latina com Che Guevara, Fidel Castro, Mariguela Lula, e o terceiro fator para o comunismo ser venerado em vez de ser crime é o sistema marxista das escolas que só passa o lado bom do comunismo (se é que tem lado bom) e passa o pior do capitalismo, isso misturado a lavagem cerebral que te torna um militante de esquerda, que te impede de ir buscar a verdade, falo isso por experiência própria pois estou cursando o ensino médio e conheço poucos que não caíram nessa doutrinação marxista.

Portanto pesquisem a respeito e mais a fundo do que fui aqui que vocês verão a teoria assassina como ela é de verdade, o que me alivia um pouco mais é que temos projetos a serem votados para pedir a criminalização do comunismo e o fim da doutrinação partidária nas escola e faculdades, assim teremos mais pessoas lúcidas na sociedade e poderemos colocar na mesma cadeia marxistas e nazistas para cumprirem a mesma pena.

Cerveja: mulheres, alegria e descontração?

Cerveja: mulheres, alegria e descontração?

Há algumas semanas atrás vi uma matéria que me deixou intrigado, uma matéria sobre drogas e como são prejudiciais para o Ser humano, em seguida o programa foi para os comerciais e o primeiro a aparecer foi de uma cervejaria, propagandeando uma festa cheia de mulheres, alegria, e descontração e que se o telespectador não bebesse desta cerveja seu mundo seria chato e sombrio não teria todas as badalações que teria no comercial, o fato é a contradição que há do programa para o comercial é tamanha que chega a ser risória, como alguém que está tentando alertar a população principalmente os jovens sobre o perigo das drogas consegue seu objetivo, sendo que em seguida um comercial sobre a própria droga aparece com todo seu “glamour”.

E ainda não consigo enxergar como uma droga que mata mais de 80 mil pessoas ao ano nas Américas de diversas formas pode ser considerada uma droga licita, ou seja, permitida, liberada; Eu particularmente batizei o efeito que álcool dá de efeito Hulk, depois que bebe, a pessoa muda radicalmente, perde o controle, os sentidos, fica agressivo, e se transforma numa maquina de proferir grosserias, e acorda no outro dia sem se lembrar de nada, já vi isso diversas vezes e o conjunto da obra no final não fica nada legal.

E a bebida também se torna um tabu, pois muitos pais e mães influenciam os filhos a beber, principalmente quando o filho é homem, isso já leva a um grande problema social que é um aumento de jovens dependentes de álcool ou alcoólatras, segundo ongs 21 jovens são internados por dia por uso do álcool, isso é lamentável se pensarmos que esses mesmos adolescentes viciados poderiam estar estudando, se divertindo mas ao contrario então presos num ciclo que muitas vezes leva a morte.

Além das influencias familiares, muitos se deparam com a musica mal intencionada que fala de bebida, mulheres, diversão, sol, praia que faz a mesma alusão aos comerciais que citei a cima, ou seja a pessoa escuta aquilo e pensa” nossa, olha que vibe esse cara vive, vou fazer o mesmo”, e é ai que ele sai a procura da “diversão” e volta com a mão do vicio no pé puxando-o cada vez mais para baixo, os sertanejos em sua maioria que fazem esse tipo de alusão com a bebida deviam ser presos, já que incitam o uso da droga.

Em minha opinião se não pretendem tornar o álcool uma bebida ilícita, deveriam pelo menos fazer o mesmo que fizeram com o cigarro, tirando toda aquela propaganda bela e colocando fotos de acidentes de carro, pessoas com cirrose, pessoas bêbadas ao volante que por sinal causam em media 65% de mortes no transito, mostrar como essas bebidas realmente são, não só colocar uma frase rápida no final de cada comercial.

Cadê a musica de verdade?

Cadê a musica de verdade?

O que aconteceu com a musica nesse país? Não agrada mais o meu coração, surpreenda-me se for capaz… Esses são os dizeres da introdução da musica desabafo da banda Supercombo, e estão repletos de razão, pois desde os anos 80 não temos musica de verdade abundante em nosso território, com exceção de algumas bandas que aparecem esporadicamente como Strike, Scalene, Plutão já foi planeta e a própria Supercombo, ou então aquelas que estão em atividade até hoje como as bandas Ultraje a Rigor, Titãs, Plebe Rude, o fato é cada vez mais não se tem espaço para tocar por aqui, casas de shows foram fechadas e nos meios de comunicação não há espaço para o som de verdade só para as modas passageiras como esses tantos MC’s por ai que não agregam nada só a mediocridade.

Faço um desafio, coloque em qualquer emissora televisiva aberta hoje, tenho certeza que pelo menos um sertanejo ira aparecer, com musicas que falam apenas em bebida, festinhas e decepções amorosas que só são resolvidas “enchendo a cara na balada” ou então ira aparecer um Funkeiro que geralmente é um ser que se denomina como MC Bim Laden, com umas batidas sem nexo que eles alegam ser musica e usando o nome de um terrorista sanguinario, e o pior é que pela repercussão que ele ganhou aparece cada vez mais fora do país colocando a imagem brasileira ainda mais no buraco, só pra se ter uma ideia ele vai tocar no Museu de Arte Moderna de Nova York, se não fosse manchete nos jornais eu não acreditaria, temos músicos tão bons aqui em nosso país e um cara desses vai nos “representar”, vergonha parecida só quando a Dilma falou em estocar o vento na ONU.

E quando “cantor” desse vai a algum desses programas o que ele apresenta? Uma ou duas musicas que são bem parecidas tanto na composição quanto na sonoridade, ai bate aquela saudade dos tempos em que o Ultraje a Rigor lançava um LP com todas faixas possíveis, e todas as musicas estouravam ganhando ate disco de platina com “Nós vamos invadir sua praia” e todos os outros álbuns com um sucesso quase implacável como o do primeiro, a nostalgia continua quando lembramos que já tivemos compositores e músicos como Tim Maia e Raul Seixas, os dois além de muitos trabalhos feitos, penaram para entrar de vez na lista de melhores músicos que já existiram, Tim Maia penou um pouco mais, pois no começo de sua carreira ficava na sombra de Roberto Carlos que na minha opinião todo sucesso que este obteve foi porque tinha Erasmo Carlos e Tim Maia compondo para ele.

Enfim, torço muito pra essa cena voltar à ativa e suas canções voltarem a descrever a sociedade, e um dia poderemos dizer que nossa cultura musical é a melhor novamente, poderia escrever muita coisa ainda aqui, porem refleti e decidi que farei uma coluna sobre musica aqui no blog, indicando musicas e falando sobre músicos do passado e do presente, então aguardem novidades e lembre-se a musica é algo incrível, não deixem se proliferar essa moda de musicas que não fazem o menor sentido.